Garotas

MULHERES COMO EU: Rebeca

Garota solteira genesis 27677

O servo obedeceu a essas instruções, orou pedindo a ajuda do Senhor e encontrou Rebeca. Os alunos devem ser levados a procurar entendimento nas escrituras e a descobrir por si mesmos as verdades do evangelho. É preciso que eles tenham oportunidades de explicar o evangelho em suas próprias palavras, bem como de falar e prestar testemunho daquilo que sabem e sentem. Por que o casamento celestial no templo — ou casamento eterno — é o melhor tipo de casamento? No casamento eterno, o casal justo é selado para sempre pelo poder do sacerdócio, e a unidade familiar perdura para a eternidade. O que Isaque precisava fazer para que essas promessas fossem cumpridas? Entrar no convênio do casamento eterno.

Quanto Rebeca me precipito e quero resolver as coisas à minha maneira, sou perdoada, mas sofro as consequências. Como Rebeca posso ser uma mulher vibrante e cheia de fé.. As jovens solteiras eram honradas pelo parentesco de seus pais, mulheres casadas, pelo cônjuge. A Bíblia destaca as qualidades de Rebeca quanto uma jovem linda moça, virgem e disposta para o trabalho. Como recompensa pelo ato de bondade Rebeca recebeu uma colar e pulseiras de ouro. Rebeca aceita ir com Eliezer, se despede da família e leva sua ama, Débora e suas servas consigo para o segundo lar. Depois de algum tempo de viagem, Rebeca contempla Isaque no campo, se cobre com o véu e é levada até ele.

O Ano Mariano 2. Maria — esta « mulher » da Bíblia cf. Porque « a Igreja é em Cristo quanto que o sacramento Este quer ser precisamente o fio guia do presente Documento, que se enquadra no amplo contexto do Ano Mariano, enquanto nos encaminhamos para o final do segundo milênio do nascimento de Cristo e o início do terceiro. Ef 1, 9. O Filho, Verbo consubstancial ao Pai, nasce como homem de uma mulher, quando chega a « plenitude dos tempos ». At 17, 27 — a « plenitude dos tempos », de que fala Paulo na sua Correio, põe em relevo a resposta do próprio Deus, daquele « em quem vivemos, nos movemos e somos » cf. At 17, Hebr 1,

Leave a Comment